Condomínio logístico tem tratamento de efluentes sem uso de químicos

Dejetos do CBSK são tratados por bactérias naturais e devolvidos com 98% de pureza

Notícia publicada em 28 de maio de 2019

Administrado pela Retha, o Condomínio Logístico CBSK, localizado em Itapevi, a 42 km de São Paulo, é um exemplo de empreendimento que investe em soluções sustentáveis para gerar economia. 

A construção de 84,9 mil metros quadrados, em 339,3 mil metros quadrados de área, possui iluminação de LED em toda a área comum. Outra solução para economizar e evitar desperdício é a estação de tratamento de água (ETA reuso) e esgoto (ETE). O tratamento da água atende as normas ambientais e pode representar até 90% de economia na conta. O destaque vai para o sistema adotado recentemente, que não utiliza nenhum produto químico em seu processo de purificação da água. Os dejetos seguem para a Estação de Tratamento de Efluentes e são tratados por bactérias naturais; a água é devolvida ao rio que corre junto ao condomínio com 98% de pureza.

O empreendimento se destaca ainda por possuir a primeira rede de comunicação no segmento de condomínio industrial e logístico no Brasil a usar a tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network) para trafegar internet, telefonia, vídeo e multimídia no mesmo cabo óptico de alta performance, em todo o imóvel. 

A segurança do empreendimento utiliza o sistema MOKED, com cancelas anti-intrusão/extrusão, sistema de bollards, controle de segurança em sala blindada, controle de acesso, concertina e sensores perimetrais.

Todos esses diferenciais da operação poderão ser conferidos de perto durante a visita técnica guiada que a INFRA realizará na tarde de 26 de junho, no Condomínio Logístico CBSK.

Os passeios técnicos fazem parte da programação do 1º Fórum INFRA de Facilities Management para Indústrias & Galpões. Inscreva-se!

Foto: Divulgação